No final dos anos 80 / início dos anos 90, muitas bandas de rock inglesas começaram a adotar o blazer colorido para compor seu estilo.

Desde então, o código de vestimenta foi quebrado e a cor deu um certo tempero ao visual masculino. Até as peças mais clássicas têm seu momento de descontração e irreverência. O blazer é uma delas e, por ser um dos itens mais usados pelos homens de todo o mundo, resolvi dar algumas dicas de como fazer bonito na hora de montar sua produção.

Então, para começar, inspire-se na banda One Direction:

1 one direction

Eles literalmente estão fazendo moda. Todos os garotos descolados querem ter um blazer com cor forte. Nesse caso, o corte extremamente slim e curto da alfaiataria inglesa é mais indicado para os magros e longilíneos. Usar com camiseta de malha ou pólo é uma boa uma saída para assumir o ar descontraído.

Partindo para outro extremo, Arlindo Grund ousa em evento black tie:

2 AG

O tradicional paletó preto dá lugar a um blazer azul royal. As demais peças obedecem às regras do a rigor, como a lateral da calça com linha de seda, a faixa de smoking, a gravata borboleta e o lenço de bolso. O blazer de um botão só alonga o torso. Mas atenção: só use se você sentir muita segurança.

O ator James Franco apareceu em um editorial de moda com um blazer vermelho melancia:

James Franco

A camisa branca com gravata de listras na diagonal compôs bem o look. O ar retrô fica por conta do mocassim. Se você quiser assumir o navy, coloque uma calça azul.

Para os que preferem cores mais calmas, o cantor Justin Bieber usou um tom açucarado que fica ótimo para eventos durante o dia:

Justin

Outros bons exemplos são o blogueiro Adam Gallagher e o ator Robert Pattinson:

adam gallagher robert pattinson

Ambos optaram por paletó e calça em cores mais sóbrias, mas ao mesmo tempo fugindo do preto, azul ou cinza. Nos dois casos, os modelos são os mais democráticos e ficam bem em qualquer tipo de corpo. O bom é você comprar peças ideais para seu tamanho ou ajustadas para tal.

Tente e ouse um pouco!

Até o próximo!

beijo, Fabio.

rodape fabio paiva