12 vezes em que amei usar camiseta


 

Vocês notaram que inventei essa tag recentemente, né? “X vezes em que amei usar” algo. Já fiz com estampa e já fiz com flats. Acho que é um jeito bacana de inspirar e também de rever alguns looks que já montei nessa vida. Depois vocês me contam se curtem a idéia, tá?

spfw-qg-fhits-ju-ali-close-3

(camiseta do 3.1 Philip Lim)

Bom, hoje é camiseta, porque todo mundo tem camiseta e todo mundo gosta de usar camiseta. Ou não? 😉

Leia mais...

 
 
 
 

Customizadas: Duas LVs graffiti


 

Vira e mexe, curto agrupar bolsas por tema por aqui, na hora de postar minhas customizações. Ainda mais ultimamente, já que galera tem adorado um estilo graffiti. E eu tenho adorado mais ainda, amo fazer esse tipo de arte, já disse várias vezes.

Pois bem, ver ver algumas das últimas que grafitei. Primeiro, a LV Speedy da Mayra:

lv customizada grafite mayra 6

Leia mais...

 
 
 
 

Bela, recatada, do lar e prega a sororidade


 

moca nao somos rivais te amo irma

Uma das partes mais bonitas do feminismo, pra mim, é a sororidade. Me empolgo com a possibilidade das mulheres não se verem como competidoras em uma eterna batalha, sempre lutando umas contra as outras. Competindo pra ver quem é a mais bonita, quem é a mais esperta, quem vai ganhar aquele cara. Afinal, a realidade é que estamos todas no mesmo barco. Deveríamos ser amigas.

Sei – e entendo – que é um conceito romântico. Tem gente que é competitiva por natureza (independentemente de gênero), tem gente que foi ensinada a vida inteira que as outras mulheres são o “inimigo” e isso é difícil de eliminar assim de repente, tem gente que deixa a inveja (absolutamente natural em qualquer ser humano) atrapalhar essa sororidade (O auto corretor fica mudando “sororidade” para “sonoridade”, acredita? Não reconhece nossa palavra… Pra você ver como o conceito é novo). Mas a gente devia tentar. Todo dia. Perceber.

Leia mais...

 
 
 
 

Encontrando meu novo estilo na coleção inverno 2016 da Damyller


 

Pois eu ACABEI de falar sobre o novo estilo que quero seguir, certo? Cores neutras, cortes confortáveis, mais larguinhos, sobreposições simples, tudo muito cool e despretensioso.

Pois veja só. Fiz uma parceria com a Damyller para mostrar a coleção inverno 2016 da marca e… Encontrei itens e-xa-ta-men-te dentro dessas características nos novos lançamentos deles. Que tal? Fiquei feliz sim ou claro?

Veja o look que montei e me diz se não é bem como eu estava falando:

colete pelo camisao branco jeans skinny rasgado damyller look 1

Sobreposição de chemise + jeans skinny + colete peludinho maravilhoso. Amei o look e me senti linda. Sou dessas, vocês sabem.

Vem ver mais.

Leia mais...

 
 
 
 

A busca constante por um estilo pessoal


 

meu estilo atual

(eu quero isso)

Ás vezes tô andando na rua, passa uma pessoa, olho pra ela e penso: “Meu, por que eu não saí assim?”. Eu queria estar com a roupa dela. Queria ir lá, bater no ombro e dizer: “Ô, desculpa, mas você roubou meu estilo, tá errado, vamos ali no cantinho trocar de roupa, isso aí devia ser tudo meu”.

Talvez isso já tenha acontecido contigo, talvez não, mas fato é que acontece comigo de vez em quando e eu fico absurdada porque, normalmente, as roupas que a pessoa “roubou” do “meu estilo” não são roupas que eu tenho parecidas no guarda roupa. Por que será?

Estilo pessoal é algo engraçado, não só porque é difícil de encontrar, mas também porque muda de tempos em tempos. Sei que tem gente que não, tem gente que mantém um mesmo estilo por longos períodos da vida. A Costanza Pascolato é uma dessas pessoas, ela mesma me contou nessa entrevista aqui, que deu pra J&M um tempo atrás.

Leia mais...

 
 
 
 

Customizadas: As bolsas da Drika


 

jucustomiza hermes customizada graffiti 1

Se tem uma pessoa divertida no mundo, essa pessoa é a Drika. Criatura bem humorada, que garrou tanta amizade comigo que chegamos ao nível de mandar vídeos pelo whats app, gargalhando. Ela em Miami, eu aqui.

Além de ótima, Drika ainda é destemida e de cara me mandou duas bolsas pra customizar: uma Hermés e uma Louis Vuitton. Agora vou te mostrar o resultado das duas.

Leia mais...

 
 
 
 

Tá Quente / Tá Frio: Moletom, mochila, lencinho…


 

taquente ta frio

 
 
 
 

Vietnã e a Moda – por Fe Prats


 

acessorios_na_latelier

Durante meu mês em Hanoi, percebi nos vietnamitas uma atitude muito saudável com relação ao próprio estilo – se vestem como querem, valorizam o que fica bem no corpo e não estão nem aí para o que os outros vão pensar.

Influências, tendências, particularidades? Claro que tem. Vem ver…

Leia mais...

 
 
 
 

Meu novo corte de cabelo (e os melhores cortes para quem tem cabelo alisado)


 

cabelo ja era

Ontem cortei o cabelo. Mas entenda. Não cortei o cabelo. CORTEI o cabelo. PÁ.

Algumas das perguntas que me fizeram no Snapchat quando mostrei:

“Você já estava planejando faz tempo?”

Se inspirou no corte de quem?”

“Como foi tomar uma decisão radical dessas?”

“Você não vai se arrepender, não?”

OK. Vou contar como foi. E mostrar como ficou, claro.

Leia mais...

 
 
 
 

A poesia do xadrez – por Fabio Paiva


 

Xadrez Vetements

Se você pensa que xadrez é sinônimo de festa junina, lenhador canadense ou de fãs do Nirvana, pense bem antes de continuar a ler este post!

Na temporada parisiense de moda inverno 2017, algumas marcas mostraram peças masculinas no meio de seus desfiles. Chanel, Vetements e Andreas Kronthaler para Vivienne Westwood mostraram que o clássico xadrez fica cada vez mais jovem. E por que não com um toque de irreverência?

Leia mais...