Estou amando usar cabelo curto com…


 

1. Batom vermelho – um clássico!:

cabelo curto batom vermelho

2. Mini brinquinhos – delicado e cool (fora que, finalmente, eles aparecem!):

cabelo curto mini brinquinhos

Leia mais...

 
 
 
 

Olha, ela é gorda


 

espelhook

Esses dias uma modelo gringa estava no vestiário da academia e filmou uma moça se trocando, depois postou no snapchat. Ela fez isso porque a moça em questão era gorda. Então a tal modelo escreve o seguinte junto à imagem da gorda: “Se eu não posso ‘desver’ isso, vocês também não podem”. E isso foi postado no snapchat. Que tal?

Fiquei horrorizada no último grau quando li essa história (se quiser ler, clica aqui). Claro que expor a privacidade alheia já é o suficiente para deixar qualquer um em choque, mas não foi isso que me deixou assim perplexa. Foi o fato de que, realmente, a gordofobia ainda é algo aceitável por muita, muita gente. MUITA GENTE acha que tudo bem rir de quem é gorda.

Xingar quem é gorda.

Leia mais...

 
 
 
 

Tendência polêmica: Chinelos tipo Birkenstock


 

birken abre

Tem gente que ama. Tem gente que odeia. Mas voltou com tudo à moda então vamos falar a respeito.

Digo voltou porque isso aí é um clássico, fiquem sabendo. A Birkenstock foi inventada na Alemanha em 1774. Não, eu não escrevi errado. É 1774 mesmo. Claro que o modelo foi se modernizando e se diversificando ao longo do tempo. Mas taí.

Você vai me contar se curte, mas já digo que amo, tenho, uso e compro as minhas birkens desde os anos 90. Não só acho uma delícia no pé, como também acho puro estilo (o modelo original, tem alguns outros da marca que não curto muito, mas chegaremos lá).

Leia mais...

 
 
 
 

Trend Alert!!! “No makeup” makeup


 

É tipo você tá maquiada, mas não parece.

no makeup makeup

Leia mais...

 
 
 
 

Testei: Tigi Bed Head Hair Stick


 

Vou falar de cabelo curto DE NOVO.

Sim, estou monotemática, mas é que cortar o cabelo curtinho implica em altas novidades na vida, então tenham paciência comigo. Por outro lado, em quase 6 anos de J&M nunca consegui dar dicas pra mulheres de cabelo curto de uma perspectiva pessoal então também estou aproveitando. E acho que essa galera também pode aproveitar. Fora que inclusive HOMENS de cabelo curto também podem curtir algumas dicas – especialmente no caso da que vim compartilhar hoje.

O que acontece é que, depois do corte, descobri que nenhum dos produtos de cabelo que eu tinha serve mais. A não ser xampu e condicionador, produto de cabelo curto não tem nada a ver com produto de cabelo comprido… Portanto, saí em busca de algo que fosse adequado para o styling do meu novo hair.

Sim, porque embora ele fique bacana ao natural, ele fica mais bacana ainda com a textura definida. Aliás, como todo cabelo curto, masculino ou feminino. Então, é legal ter uma pomada/mousse/pasta/cera ou algo do gênero para dar essa textura.

Fiz uns testes (leia-se: comprei algumas coisas e ganhei um monte de outras dazamiga, tudo linda, obrigada migas), e escolhi MEU PRODUTO PREFERIDO.

cera em bastao bed head hair stick tigi

Leia mais...

 
 
 
 

A vida de cabelo curto


 

Pois outro dia falei que queria voltar ao meu cabelo natural cacheado e pedi a opinião de todos, certo?

Ninguém, e veja bem, NIN-GUÉM falou para eu continuar de cabelo liso. Nem nos comentário aqui no blog, nem no Facebook, onde também lancei a pergunta… Foi uma linda surpresa! A idéia de voltar aos cachos agradou a 100% da galera que respondeu minha pergunta.

Agora, quanto ao meio de fazer isso… As opiniões se dividiram. Teve gente que achou melhor ir deixando crescer e se virar com a coisa meio liso/meio enrolado, e teve gente que aconselhou passar a tesoura.

Acontece que eu, muito ansiosa, não aguentei esperar nem 24 horas. No dia seguinte daquele post TCHAU CABELO.

ju ali cabelo curto

Leia mais...

 
 
 
 

Customizadas: Bolsas com respingos de tinta


 

brenda 1 customizada juliana ali

(Chanel da Brenda)

Eu, muito pretensiosamente, chamo de “bolsas Pollock”. Claro que não vejo a menor semelhança entre elas e o trabalho do gênio que foi o Pollock – e de quem sou eternamente – mas é só pela referência dos respingos mesmo.

E, como tenho customizado muito (ainda bem, estou feliz!), resolvi unir várias imagens de bolsas Pollock que fiz ultimamente pra mostrar de uma vez. São divertidíssimas de fazer e bem tranquilas, dessas que não precisa pensar muito, é mais brincar, mesmo. E o resultado costuma ficar muito bacana.

brenda 3 customizada juliana ali

Leia mais...

 
 
 
 

De Londres para o mundo – Por Fabio Paiva


 

LFW 6 oliver Spencer

(Oliver Spencer)

A semana de moda masculina de Londres abriu a temporada de desfiles verão 2017. E o mais incrível é que as tendências aparecem quando o mundo passa por um momento de transformação, com um olhar voltado para o passado recente. Seria o conceito de up-cycling, confirmando que o consumo consciente cresce a olhos vistos? Bom, chega de filosofia e vamos direto ao assunto: MODA, MODA, MODA!

Leia mais...

 
 
 
 

Cachos: O retorno


 

O possível retorno, quer dizer. O longo e árduo retorno, melhor ainda.

Explico.

Meu cabelo original é cacheado, não é segredo, vira e mexe toco nesse assunto aqui. Já contei que faço alisamento definitivo, já demonstrei a saudade ocasional que vira e mexe sinto dos meus antigos cabelos cheios de ondas

Acontece que agora não estou mais sentindo saudades ocasionais. Agora QUERO MEU CABELO DE VOLTA. Decidi que quero voltar a ser cacheada.

A saudade tomou conta do meu ser (isso é uma música?). Fico aqui me imaginando de novo como eu era há quinze anos. Sim, faz quinze anos que aliso meu cabelo. E nem sei mais como ele ficaria se fosse natural. Nem sei mais se os cachos são como eram! Ah! Quer ver como eram?

ju ali cabelo natural 1

(aqui eu devia ter uns 17 anos)

Leia mais...

 
 
 
 

Esqueci do espelho e… Viramos amigos


 

juliana ali

Tenho sentido uma mudança gradativa em mim, acontecendo aos poucos, talvez nos últimos dois anos, em relação a minha auto imagem. Notei mais forte recentemente, desde que mudei de casa.

Aqui, na casa nova, não tinha nenhum espelho de corpo inteiro. O maior era o do meu banheiro, grandão de largura, mas que de altura chega até minha coxa, por conta da bancada da pia. Nos quartos, nada. Logo que mudei, há quase quatro meses, pensei: “Precisamos comprar um espelho pra ver a gente inteirinho, vou providenciar isso urgente”.

Só que até agora ainda não comprei esse espelho. Desde que estou aqui monto meus looks assim, meio sem olhar, só vendo da coxa pra cima e imaginando que “deve estar bom” da coxa pra baixo. E tá ótimo.

Me liguei que tenho me olhado muito menos no espelho. Às vezes passo o dia todo e não me olho no espelho uma única vez. Nem pra ver se o cabelo tá bom, se apareceu alguma espinha, nada. Esqueço. Não penso nisso.

Leia mais...